Sinais

O mês de Março é cheio de sinais. Basta olhar, ver, ouvir para constatar: dias a crescer, pássaros a chilrear, andorinhas a esvoaçar, flores por todo lado.
Dia da mulher, dia do pai, dia da árvore, dia do … mês do Fundador, mês do Padre Brás.
“É Padre Brás por todo lado. ...
É Padre Brás aqui, é padre Brás ali, é Padre Brás lá em baixo, é Padre Brás em todo o lado” – assim se expressava uma criança do pré escolar da Obra de Santa Zita de Castelo Branco ao aperceber-se dos inúmeros e variados trabalhos e fotos espalhados pela Instituição.
Têm sido de facto momentos intenso. Ao pensarmos o programa para o dia do Fundador, não imaginávamos onde nos levaria: como vão reagir os pai, levar as crianças para a Sé ao final de um dia que se adivinhava intenso; ensaiar as crianças para cantar na eucaristia, fazer e distribuir mensagens convite pelas ruas da cidade, convidar as famílias para participar …
Verdade é que todos, toda a equipa se envolveu e deu o seu melhor e tudo aconteceu de forma simples, serena e alegre.
13 de Março de 2019, todos juntos, Creche, Pré escolar e respectivas equipas revemos a história do “Menino Joaquim, que sonhava ser Padre”; tivemos direito a almoço e lanche em modo pic nic e não faltou o bolo para cantar “Parabéns”.
Pelas 17:00 horas preparámo-nos para caminhar até à Cocatedral de Castelo Branco para aí viver um momento muito belo, a celebração da Eucaristia.
Depois do dia vivenciado as crianças tiveram um desempenho que a todos marcou, não apenas como cantaram mas todo o comportamento que demonstraram. Famílias nos agradeceram e felicitaram pelo trabalho que realizamos e por termos proporcionado esta vivência.
O Padre José António que presidiu à celebração referia mesmo: “a presença destas crianças, que nos vieram obrigar a sair do lugar onde sempre ficamos, que nos fizeram sair da rotina, pode ser para todos nós um sinal” – tal como o profeta Jonas foi para Nínive (liturgia do dia); “como foi o Padre Brás para a sociedade e as Famílias do seu tempo, e para as famílias do nosso tempo”.
Agradeceu ainda por ter uma comunidade de Cooperadoras da Família na sua paróquia, simples, discretas mas sempre atentas e presentes.
A Maria de Jesus, Directora Executiva da Casa de Santa Zita de Castelo Branco, agradeceu com emoção a presença tão significativa de famílias das crianças, de toda a equipa de trabalho, membros do Movimento Por um Lar Cristão e dos Jovens Focos de Esperança, e um obrigado especial aos nossos mais pequeninos que foram tão grandes.
E foi ao som do hino: “o nosso lema é viver o amor, com paz e alegria seja onde for, sementes de esperança que Jesus semeou e o nosso coração florido ficou” – autoria de Raquel Delgado, cantado pelo grupo coral constituído por cerca de sessenta crianças, dos três aos seis anos e respectivas educadoras e auxiliares, que fomos dispersando com o “bem-haja”, tão beirão, nos lábios e no coração.