Fomos ao Museu da Seda

Os verbos fundamentais referenciados no Projecto Educativo da Creche da Obra de Santa Zita de Castelo Branco são: conhecer, integrar, crescer. Ao longo de todo o ano lectivo, estes verbos são mesmo “conjugados” de forma metódica e segundo um calendário programado com a antecedência devida, para melhor aprendermos as lições.
Desta vez, a “turma” da Sala Borboletas fez uma visita de estudo a um espaço muito interessante localizado na Quinta da Carapalha de Baixo. Temos apenas três a cinco anos de idade, mas ficamos a saber muito acerca de um assunto de que a maior parte dos adultos pouco conhece!
Com o auxílio do mapa do mundo ficamos a saber que a seda tem origem muito longe, no Extremo-oriente. E também a chamada “Rota da Seda”, que são os caminhos que esta matéria-prima percorre até chegar à Europa, desde há muitos séculos. Os nomes das salas do museu são o melhor sumário daquilo que aprendemos: do bicho ao fio, do fio ao tecido e do tecido ao produto final.
O museu tem uma sala técnica onde os mais novos podem desenvolver algumas actividades e contactar muito de perto com a seda, com o apoio de pessoas especializadas.
Esta visita de estudo foi iniciativa organizada e promovida no âmbito do estágio curricular de uma aluna da Escola Superior de Educação de Castelo Branco.
Resta dizer que a manhã de sol e o percurso a pé foram aproveitados para descobrir a apreciar a vivacidade de dois espaços públicos importantes bem próximos de nós: a central de transportes e a estação de caminho de ferro.