DIA PARALÍMPICO, EM CASTELO BRANCO

Castelo Branco foi a cidade eleita para acolher o Dia Paralímpico.

Este é um dos grandes momentos do calendário do Comité Paralímpico de Portugal (CPP) e teve como ponto privilegiado do programa o centro cívico da cidade albicastrense.

O Pré-Escolar da Obra de Santa Zita de Castelo Branco quis ver, participar e praticar diversas modalidades desportivas praticadas por alguns atletaS paralímpicos em Castelo Branco, como Mário Trindade (atletismo em cadeira de rodas), Carla Oliveira (boccia) ou o covilhanense Pedro Herdeiro, praticante de snowboard “recentemente chegado ao universo paralímpico”.

Andebol em cadeira de rodas, atletismo, badminton, basquetebol em cadeira de rodas, boccia, ciclismo, curling, judo, ténis de mesa, ténis em cadeira de rodas, tiro com arco e tiro, são as modalidades que integram o Dia Paralímpico.

O facto de se tratar de formato inclusivo, “para a comunidade em geral” despertou ainda mais o interesse da câmara em ter na cidade o Dia Paralímpico. “Para que todos fiquem mais identificados com os desportos e para terem a dimensão exacta das exigências”.

(http://www.reconquista.pt/…/castelo-branco-dia-paralimpico-…)

Num ano em que estamos a aprofundar o tema: “Dar vida à Vida”, a participação em iniciativas como esta são fundamentais para ajudar as crianças a perceber, apender que todos somos importantes e a conhecer, integrar e crescer nas e com as diferenças de cada um.